Medo ou preconceito?

fotona (em todos os sentidos) do Thiago na entrada do galpão da Ação da Cidadania

Ontem chegamos (eu, Aninha e Guilherme) no galpão da Ação da Cidadania para encontrar o Thiago, eram 14 e pouco. Havia ligado para ele umas duas horas antes e sugerido que ele pensasse em um itinerário: para que ele fotografasse alguns locais na ZP (Zona Portuária) e nós fizessemos uns planos. Algo bem tranquilo para um início de filmagens com ele.

Eis que o Thiago comenta que no seu caminho para o galpão havia visto um caminhão da prefeitura retirando um pessoal de uma Ocupação na Rua do Livramento. A mudança de planos foi imediata e lá fomos nós – dessa vez com gravador, e o grande problema: a falta de uma pessoa para operá-lo: eu o fiz.

Ao longo da caminhada Guilherme e Aninha revezaram a steadicam recém construída pelo Guilherme! Chegamos lá e a desocupação já havia terminado; comentei com o Thiago para ele trocar uma ideia com o pessoal que estava na porta para todos sabermos como aquilo ocorreu, enquanto isso Guilherme e Aninha filmavam a distante. Com a lapela, podemos ouvir a conversa: uma mulher estava plenamente nervosa e não parava de interrogar a curiosidade de Thiago com relação aquele lugar – ele deixava claro que era fotógrafo e morador da região.

Após esse momento, Thiago retornou e comentou que era bem provável que o pessoal da Ocupação “underground”* do início da R. Pedro Ernesto devia estar saindo também. Um quarteirão a mais, Thiago foi na frente, enquanto aguardavamos cheio de equipamentos para saber sobre o “clima”. Liberado, fomos até lá: havia um caminhão; móveis, sofás, tudo indo para dentro dele. A princípio ficamos algumas metros afastados ouvindo a conversa do Thiago com uma moradora, e logo depois com um sujeito que perguntou se ele era da Record… o papo entre eles foi longo e deu uma sintetizada no que estava havendo. O sujeito era da prefeitura e estava responsável retirada dos móveis (junto de mais uns 3 ou 4). Diante da situação degradante daquele local, conseguir apartamentos para aquelas pessoas é a melhor saída, porém, alguns que ali estavam iriam esperar por um aluguel social, que vai sair quando??

A luz já caía… resolvemos retornar para o galpão. No caminho de volta ainda deu para assistir a dois gols do Barcelona x Chelsea (um de cada). Fizemos uns planos do Thiago fotografando a exposição do qual ele participa (Um Porto de Cidadania) e vai acabar na próxima segunda. Ao fim do segundo dia de filmagens, eu, Guilherme e Aninha conversamos um pouco o processo. Ficou evidente para mim que a partir de agora é necessário alguém operando o som, assim eu posso ficar livre para direção. Além disso, filmar com duas câmeras os nossos personagens é algo impraticável, e vai ser um samba do criolo doido para a montagem: a partir da agora, duas câmeras só para diárias de planos da ZP. A autorização de imagem fez muita falta.

A noite vieram algumas reflexões sobre o dia. A mais forte delas: não consegui ter o mínimo de interação com os moradores da Ocupação. Deixei tudo na voz do Thiago. Valia ter feito como foi? Ou não… deveria ter me aproximado, ao fim das filmagens, para entender suas reividicações, dores, sensações? Acho que valia sim um contato, ao menos uma tentativa. Independente do fato de estar controlando o som, poderia ter deixado de lado e falado com eles. Mas nem pensei nisso naquela hora – minha cabeça estava bem distante de qualquer reflexão. Seria puro medo? Afinal, aquela era a Ocupação mais tensa que o Thiago conhecia. Ou preconceito? O fato daquele ambiente inóspito não ter relação nenhuma com a minha vida não me causa interesse suficiente para uma conversa? Ainda não sei responder essas questões, sei que agora me arrependo por não ter falado nada.

Hoje é dia de descanso para as filmagens. Amanhã, se tudo correr bem encontramos o Thiago no galpão para mais uma série de takes com ele.

*Há dois dias atrás o Thiago falou na mesa do bar que essa Ocupação era muito sinistra, provavelmente a mais tensa que ele conhecia: “o lugar mais ‘underground’ que eu já vi”.

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s